17/03/2016

14:12

Por: Alberto Silva

Abatida e sob protesto, DILMA da posse a LULA e recebe muitas vaias…

LULA MINISTRO - Participam desta cobertura os repórteres Laryssa Borges, Felipe Frazão, Marcela Mattos e João Pedroso de Campos, de Brasília

  1. Ao iniciar discurso sobre Lula,Dilma afirmou que “as dificuldades muitas vezes costumam criar grandes oportunidades. As circunstâncias atuais me dão a magnífica chance de trazer para o governo o maior líder político desse país”.
    11h03 – Militantes do MST e CUT já interromperam duas vezes o discurso de Dilma com gritos contra a Rede Globo. Nem uma palavra de Dilma para conter os ataques.
    11h02 – Durante a posse do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil, ocorrem panelaços no bairro dos Jardins e de Moema e na Avenida Nove de Julho, ambas em São Paulo, no bairro de Copacabana, no Rio, e em Boa Viagem,bairro nobre do município de Niterói, no Rio de Janeiro.
    10h59 – Depois de o ex-presidente Lula ter afirmado, em grampos autorizados pelo juiz Sergio Moro, que “temos uma Suprema Corte totalmente acovardada, um STJ totalmente acovardado e um Parlamento totalmente acovardado”, o presidente da Terceira Turma do STJ, ministro João Otávio de Noronha, rebateu hoje o petista e disse ser “estarrecedores a ironia e o cinismo dos que cometem delitos”. “Essa não é uma Casa de covardes, é uma Casade juízes íntegros”, afirmou ele. Nas investigações da Lava Jato, o senador e delator Delcídio do Amaral revelou que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula atuaram diretamente para atrapalhar as investigações sobre o petrolão. No caso da petista, disse Delcídio, a estratégia era nomear o desembargador Marcelo Ribeiro Navarro Dantas para o STJ com a missão de libertar empreiteiros presos por ordem de Moro. Navarro Dantas acabou isoladona Quinta Turma do STJ e naufragou a operação para livrar os executivos da Odebrecht e da Andrade Gutierrez.
    10h58 – “Seja bem-vindo, querido companheiro ministro Luiz Inácio, ministro Lula”.
    10h57 – Dilma saúda Lula como ‘maior líder político deste país.
    10h55 – Dilma está repetindo a Eugênio Aragão parte do discurso que fez semanas atrás na posse de Wellington Cesar Lima e Silva. Ela fala sobre prioridades do Ministério da Justiça. Não falou, porém, sobre respeito à independência dos poderes e à autonomia da Polícia Federal. Há um temor entre delegados e agentes policiais de que Aragão, tratado por Lula como “nosso amigo” quando ainda era subprocurador-geral da República, interfira na Operação Lava Jato.
    10h53 – Entre as prioridades da ‘agenda carregada’ do novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, Dilma cita defesa do consumidor, proteção às fronteiras e Jogos Olímpicos. Nenhuma palavra sobre Lava Jato.
    10h50 – Ministros peemedebistas comparecem à posse de Lula. Chama atenção, porém, a ausência de parlamentares do partido. Nem mesmo o presidente do Senado, Renan Calheiros, apareceu para dar as graças ao ex-presidente. O vice-presidente Michel Temer já havia mandado recado de que a nomeação de Mauro Lopes na SAC não era bem vista pelo partido e também não compareceu à cerimônia.
    10h48 – Militantes e deputados do PT e do PCdoB fizeram questão de aplaudir a procuradora-geral da República em exercício, Ela Wiecko. Ela substitui Rodrigo Janot no cargo nesta semana, durante viagem a Europa. Cabe a ela, por enquanto, despachar na Operação Lava Jato.
    • l
    10h46 – Dilma cumprimentou ‘brasileiros de coragem’ que formam a claque governista em seu apoio nesta quinta.
    10h45 – Em bairros de São Paulo, panelaço.
    10h41 – Deputado major Olímpio (PMDB) grita ‘fora’ e interrompe a cerimônia. Uma governista levou a mão à boca do parlamentar para calá-lo. Constrangimento geral. Militantes encastelados dentro do Planalto gritaram não vai ter golpe e vaiaram o parlamentar. Ele foi retirado por seguranças.
    Dilma chegando ao lado de Lula à cerimônia de posse
    10h40 – Sob aplausos, Dilma e Lula (de novo) assinam termo de posse. Agora, ele tem direito a foro privilegiado.
    10h39 – Claque de governistas grita “Não vai ter golpe”.
    10h36 – Acompanhado de Dilma, Lula entra na cerimônia de posse aos gritos de “Lula, guerreiro, do povo brasileiro”. Depois: “Dilma, guerreira, mulher brasileira”.
    10h32 – Houve briga do lado de fora do Planalto. A polícia dispersou com gas de pimenta.
    10h31 – Dilma vai descer a rampa dentro do Planalto com ministros Eugênio Aragão, Lula, Jaques Wagner e Mauro Lopes. Eles já receberam cumprimentos dos demais ministros que estão no salão principal do Planalto.
    10h29 – A bancada petista na Câmara emitiu nota nesta manhã em que ataca o juiz federal Sergio Moro. Assinado pelo líder Afonso Florence (BA), o documento aponta que Moro “errou feio juridicamente” e“se meteu na disputa política” ao levantar o sigilo das gravações telefônicas entre Lula e Dilma. Florence ainda acusa o juiz federal de “incentivar a radicalização de setores exaltados entre os defensores do impeachment, jogando o país à beira de uma convulsão social”. Petistas estão em peso no Planalto aguardando a posse de Lula
  2. 10h21 – Convidados para a posse ensaiaram há pouco gritos de “Não vai ter golpe”.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93