08/12/2015

13:11

Por: Alberto Silva

A NASA omitiu e agora está confirmado que Nibiru está vindo em direção à Terra

Uma notícia recente que causou alvoroço na rede. NASA acaba de ser pego em uma mentira ... e as coisas são mais graves do que nunca !

A Nasa fez o seu papel de esconder a colisão até onde conseguiu, só que o desastre já pode ser descrito por centenas de cientistas. Essa área foi divulgada por diversos vídeos no Youtube antes de 2010 e causou grande repercussão, tanto é que muitos ligaram isso ao fenômeno 2012 especulando sua chegada em nosso sistema solar nesta data, vamos agora analisar o artigo de Lyn Leahz e o que ele descobriu .
O que foi dito por: Lyn Leahz
“Google Sky acaba de tornar visível uma área no espaço que anteriormente havia sido censurado pela NASA, nesta área estava escondido o que parece ser o Planeta X, também conhecido como Nibiru, de acordo com estudos recentes, supostamente dirigi-se em direção à Terra ! .“
NASA está mentindo ! Eles poderiam estar mentindo para nós até sobre outros eventos que as pessoas ainda não saibam? A resposta é sim !.
Estamos caminhando para um evento apocalítico vindo de, “fora deste mundo”, algo inconcebível para nossa humanidade atual, pois o que temos de lembranças sobre ele está em nossos subconsciente de vidas passadas e nos registros de diversos povos que afirmam uma mesma coisa. Ele é o causador do fim de diversas eras em nosso mundo; como Atlântida, Lemúria e outros; que a humanidade guardou sobre a figura de dilúvios universais.
fim-da-Atlantis
Se não fosse algo se suma importância, porque a NASA censuraria tal localização no Google Sky ?

Vídeo que mostra o que a NASA esconde:

Vídeo intitulado URGENTE. The Big Lie NASA, estão em grave perigo! Tempo para orar mais do que nunca!
Por que o Google decidiu parar de censurar esta parte do espaço?
Durante anos tem havido especulação por teóricos da conspiração que alguns astrônomos Google Sky estariam censurando o Planeta X ou Nibiru em junção com a NASA, da vista do público. Agora, surpreendentemente, um trecho do Sky do Google que esteve anteriormente censurados é tornado visível pelo Google. A figura a seguir mostra como este astro foi censurado pelo Google por anos.

Planeta X / Nibiru

A partir de agora é o momento não está claro por que o acesso Google é irrestrito para o sistema planetário confirmando o que dizia Zecharia Sitchin, que escreveu numerosas publicações sobre o planeta Nibiru.

Levado em conta da metafísica pelas revelações mediúnicas; onde alguns médiuns por base nas informações moldaram sua constituição física como na imagem á baixo, o Astro Intruso (na terminologia espírita) com suas cabeleiras, que nada mais é do que seu campo etérico energético. E por coincidência se assemelha com a imagem revelada do Google Sky
nibiru-astro-intruso-planetax
Na imagem abaixo, filmado agora em 2015, você pode ver claramente o disco alado como descrito por Sitchin e outros. É quase sobrenatural, o sistema está atualmente nas coordenadas: 5h 42m 21. 0s 22 36 ’45 0,7 in.
2015-nibiru-herculobus-direção-terra
O que foi revelado que anteriormente tinha sido ocultada é esta foto abaixo, se você fosse procura no Google Sky por esse quadrante você daria com a cara neste quadrado preto colocado ai intencionalmente pela Nasa, já que é ela que disponibiliza as informações ao GOOGLE.
2015-nibiru-area-censurada-nasa
Esta é uma imagem das mesmas coordenadas antes de o Google remover a faixa de censura e agora mais visível e próximo. É o que teoristas da conspirações suspeitavam e tai uma foto real de Nibiru !
2015-nibiru
Planeta X / Nibiru se aproximando da Terra

A partir de um artigo no site da NASA publicou um pouco mais de um ano atrás, 07 de março de 2014:
“Depois de olhar para centenas de milhões de objetos por meio de nossos céus, explorar o espaço com a Wide Field Infrared Explorer NASA (WISE) não demonstrou qualquer evidência de o corpo celeste comumente chamado de “Planeta X”
Pesquisadores haviam anteriormente teorizado sobre a existência deste grande planeta, mas o corpo celestial invisível, poderia supostamente estar em algum lugar além da órbita de Plutão. Além do “Planeta X”, o corpo tinha ganhado outros apelidos, incluindo “Nemesis” e “Tyche”.
Este novo estudo, que envolveu uma revisão dos dados WISE cobriu todo o céu em luz infravermelha, não encontrou qualquer objeto do tamanho de Saturno ou maior do que existe a uma distância de 10 000 unidades astronômicas (UA), e Não há maior do que Júpiter 26.000 au objeto. Uma unidade astronômica é igual a 93.000 mil milhas. A Terra é um AU e Plutão cerca de 40 UA do Sol.
Como vemos; em meio a tantas desconfianças de anos da população, a NASA dá uma desculpa finalizando o assunto, que havia sido confirmado em 1983, vamos ver o trecho:
“Em Novembro de 1983 o IRAS telescópio infravermelho da NASA descobriu uma incrível e enorme massa colossal, que parece uma estrela ardenda, um objeto grande, na região de Orion,” disse o Dr. Jaysen Rand, pesquisador e autor de “O Retorno de Planeta X”, em seu discurso de abertura durante a reunião histórica, observando a forma aberta e assim anunciou a descoberta naquele dia.
No entanto, 24 horas mais tarde, a mídia estava em completo silêncio sobre o assunto e não se ouviu até um pio como protocolos de segurança nacionais executados nos mais altos níveis do governo e da mídia. A partir daí, foi quase um apagão de mídia por completo.
“Rand, em seguida, fez menção de uma revista US News and World Report num artigo de 1984, que revelou uma nova pista de que a NASA encontrou. “Chamaram uma estrela anã marrom”, disse Rand.

Zecharia Sitchin

Zecharia Sitchin, renomado pesquisador e autor, afirmou que o Planeta X voa através do espaço em uma órbita altamente elíptica, vinda à terra do sul em uma planície angular, então próximo do sol ele faz o retorno antes de sair fora do nosso sistema solar a cada 3600 anos.

O 12º Planeta e suas consequências

As descrições de Sitchin afirmavam: Há um planeta ainda não descoberto além de Netuno, que segue uma órbita rara á muito tempo, elíptica, adentrando em nosso sistema solar por inteiro aproximadamente a cada 3.600 anos. Este planeta é chamado de Nibiru (embora Júpiter fosse o planeta associado com o deus Marduk na cosmologia babilônica).
rota-planet-x-nibiru
De acordo com Sitchin, Nibiru (cujo nome foi substituído por MARDUK em lendas originais pelo governante Babilônico de mesmo nome, na tentativa de cooptar a própria criação, levando a uma certa confusão entre os leitores) colidiu com Tiamat catastroficamente (deusa no mito da criação babilônico Enuma Elish), que ele considera como um outro planeta, uma vez localizado entre Marte e Júpiter. Esta colisão supostamente formou o planeta Terra, e um cinturão de asteróides e cometas.
Sitchin afirma que ao ser atingido por uma das luas de Nibiru, Tiamat dividiu-se em duas, e então uma segunda passagem de Nibiru, atingiu os fragmentos quebrados e a metade de Tiamat tornou-se o cinturão de asteróides. A segunda metade, colidiu novamente com uma das luas de Nibiru, e foi empurrado para uma nova órbita e tornou-se hoje o planeta Terra.
Poderia esta aproximação com as crescentes mudanças no clima, estações, marés, atividade vulcânica e atividade tectônica … e até tornados atingiram em junho agora? Como eu disse na minha função de vídeo no início deste artigo, as estrelas quando se aproximam da atmosfera da Terra realmente podem causar mudanças significativas na atividade magnética.
Por muitos anos, os governos têm conhecimento de que um corpo celeste se aproxima (também conhecida como anã marrom estrela) e seu ciclo de aparição é de 3,600 anos, claramente discutido em antigos selos cilíndricos sumérios e outros documentos velho.

Colisão com a Terra
nibiru-2015

Para muitos que não conhecem o tema, e segundo levando em conta as especulações populares e neo-científicas que levam ao pé da letra o contexto “ em direção da terra”, se Nibiru se choca-se com a terra, nem mesmo as bactérias sobreviviam, ele é quatro vezes ou mais o tamanho da terra.
Como definiu Zecharia Sitchin em uma de suas obras; essa suposta colisão ocorreu num período da formação sistema solarconegido pelos antigo escritos indianos de Manvantara, quando ele e outros estavam se organizando á milênios atrás e depois disso, tomou sua órbita cíclica e perfeita adentrando não só o nosso como outros, num clico perfeito como de um relógio.

 O Chupão do Espíritas
planeta-chupão-espiritas

Na literatura espírita Nibiru é conhecido como o Astro Intruso, sua existência está relacionada com o processo de aperfeiçoamento dos espíritos no campo extra-físico, funcionaria como uma espécie de ônibus galáctico, destinado a trazer e levar almas que foram banidas destes mundo por incompatibilidades marais, bem como ao mesmo deixam outras que já estão aptas a voltarem a viver em seus mundos de que foram expulsas no passado.
Assim descreve o espírito Ramatís:
“ E justamente pela órbita desse planeta corresponder a 6.666 anos terrestres, em elevadíssima velocidade de escape, sua trajetória inclui inúmeros sistemas solares. Em seu caminho, ele vai absorvendo entidades espirituais não apenas da Terra, como ainda de outros planetas similares, abrigando-as em sua estrutura energética etérea 3.200 vezes maior que a aura terrestre.”
Como vemos, existe uma certa discrepância nas datas informadas entre Ramatís e Zecharia Sitchin que se baseou nos tabletes cuneiformes suméricos.
As datas de Ramatís parecem serem mais lógicas, ainda mais quando se enquadram segundo o calendário de Dendera no Egito. As consequências suas em sua passagem são o próprio apocalipse como Ramatis afiirma:
“ A Terra receberá forte vento similar ao jato de superfície, e depois começam as deformações da litosfera. Aí surgirão os maremotos e furacões em larga escala, bem como da atividade vulcânica, mediante a ação de agentes exodinâmicos. Bolsões de gás natural explodem em diversos pontos, o mar invade inúmeras áreas e outras emergem.
Atlântida e Lemúria reaparecem no mapa do planeta. Explosões serão ouvidas com freqüência na maior parte do planeta,fruto das acomodações da crosta.
As 48 horas que se seguem à passagem do astro intruso serão de dinâmica inimaginável em termos de variações geográficas e climáticas .”
nibiru-colisão-terra
Como explicamos e segundo afirma a próprio Ramatis, Nibiru não vem para destruir por completo o planeta como muitos creêm, más torná-lo propício á um novo começo.
“ O astro intruso não vem destruir a escola para transformá-la numa escola do interesse exclusivo de alguns, mas para higienizá-la e torná-la mais apropriada para os alunos repetentes, e para os que vêm de outros lugares para freqüentá-la. Aqueles que terminaram seus cursos são levados para escolas (planetas)mais avançadas, enquanto outros que precisam de grandes reformas seguem com o astro intruso.”

O Segundo Sol

E agora o Google Sky revela uma área no espaço que foi anteriormente censurada, mostrando o que parece ser o Planeta X (nibiru), e o interessante é que alguns fatos recentes pode até coincidir com isso.
Não é atoa que diversos sites tem ao longo de 3 anos publicando imagens de diversos locais do mundo onde puderam serem visualizados dois sóis.
Nibiru-segundo-sol
Fonte: http://issoeofim.blogspot.com.br/2015/08/a-nasa-omitiu-e-agora-esta-confirmado.html

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

104